Encontro que organizará protestos durante a Copa terá a participação de sul-africanos

Ativista sul-africano Hlokoza Motau

Ativistas também participam do I Encontro Nacional de Negras e Negros da CSP-Conlutas

O Encontro “Na Copa vai ter Luta” organizado por entidades sindicais e dos movimentos sociais e populares, entre elas a CSP-Conlutas, que ocorre no próximo dia 22 de março em São Paulo, terá participações internacionais. Entre elas estão dois sul-africanos que, em seus países, lutaram contra as injustiças cometidas durante a Copa do Mundo de 2010.

Hlokoza Motau e Thando Manzi irão contar as suas experiências durante esse período, além de expressar o processo de reorganização pelo qual passa a África do Sul, que guarda bastante similiaridades em relação ao Brasil. Hlokoza, que começou seu ativismo durante a luta contra o apartheid, é dirigente do Departamento Internacional do NUMSA (Sindicato Nacional dos Metalúrgicos da África do Sul), que reúne 350 mil associados. Já Thando Manzi é estudante da Universidade KuaZulu, de Durban.

Em dezembro passado, o NUMSA aprovou a construção de uma “frente unida contra o neoliberalismo” a fim de organizar a luta contra os ataques aos direitos dos trabalhadores no país. Lá, a principal central sindical, Cosatu, assim como o Congresso Nacional Africano (CNA), o partido de Mandela, tal como ocorre no Brasil com a CUT e PT, não só não organizam as lutas como são os responsáveis diretos pela aplicação da política neoliberal no país.

Tal como vem ocorrendo aqui, os sul-africanos viram de perto as injustiças cometidas pela Fifa. “Tenho uma enorme expectativa em relação ao Encontro porque acredito que é uma forma de construir uma solidariedade internacional em defesa da soberania do país, usurpada pela Fifa assim como aconteceu na África do Sul. Eu espero que o Encontro organize a luta contra as zonas de exclusão criadas pela FIFA que proíbe protestos e mesmo a atuação de vendedores populares, como também aconteceu na África do Sul“, compara Manzi.

Além do Encontro “Na Copa Vai ter Luta”, os dois sul-africanos marcarão presença no I Encontro Nacional de Negras e Negros da CSP-Conlutas, no próximo dia 23. Com o tema “Chega de racismo, violência, exploração e dinheiro para a Copa!”, o encontro promete ser um importante espaço de debate e articulação de combate ao racismo. Às vésperas do encontro, mais de mil pessoas já haviam se inscrito. A abertura do encontro ocorre na noite de sexta, com um ato político marcando o Dia Internacional de Luta contra o Racismo.

LEIA MAIS
CSP-Conlutas realiza primeiro Encontro de Negras e Negros