…e em Campos do Jordão

No dia em que o PSTU inaugurava a sua sede na cidade de Campos de Jordão (SP), a polícia local expedia um mandado de busca e apreensão na casa de Paulo Siqueira, diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Alimentação e militante do PSTU. Na delegacia, Paulo perguntou ao delegado os motivos que levaram a polícia a tomar essa atitude. O delegado falou que o mandado se baseava em uma denúncia anônima e que Paulo estava com sorte da polícia “não ter plantado um sapo na casa dele“.
Fica claro que esta medida é uma tentativa de intimidar o trabalho do partido na cidade, que vem apoiando a luta dos trabalhadores em hotel, como foi durante a greve do Hotel Mont Blanc.
Post author
Publication Date