Dirigentes políticos peruanos estão presos

Por estarem lutando contra a política de fome e miséria aplicada pelo governo Toledo, no Peru, vários dirigentes do movimento de professores e do movimento popular foram presos na cidade de Yurimaguas.

Entre eles está Jose Arevaldo, conhecido como Pepe, reconhecido dirigente da Frente de Defesa de Yurimaguas e militante do Partido Socialista dos Trabalhadores (PST). Pepe recentemente dirigiu uma paralisação geral contra o governo Toledo e, por isso, foi preso e acusado de ter cometido “homicídio”, acusação que pode lhe render 20 anos de detenção.

Apesar da repressão e das calúnias, há uma verdadeira mobilização popular na região pela sua liberdade. No fim de semana após a prisão, mais de 300 pessoas fizeram fila na delegacia para visitá-lo e expressar solidariedade e várias arrecadam fundos para os presos.

A campanha contra a criminalização dos sindicalistas está se estendendo por todo o Peru, com manifestações em outras cidades, inclusive em Lima. A Liga Internacional dos Trabalhadores se soma a esta campanha e prepara abaixo-assinados e visitas a embaixadas em vários países. O PSTU já enviou moções exigindo a liberdade imediata dos lutadores peruanos.

Post author
Publication Date