CUT no ABC e Força Sindical em São Paulo abrem temporada de venda de direitos

Após discursos contra a tentativa de acordo entre Fiesp e Força Sindical para reduzir a jornada de trabalho e os salários, a CUT abre a temporada de acordos para venda de direitos dos trabalhadores. O Jornal Diário do Grande ABC, na edição de 29 de janeiro de 2009, estampou, na primeira página, a manchete “Sindicato aceita redução de salário e contraria centrais”.

A matéria tratava do acordo assinado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e as empresas Fiamm Latin America e Sogefi, autopeças de São Bernardo do Campo, que impõe aos trabalhadores a redução da jornada e salarial em 15%. Além destas empresas, também estão negociando a redução salarial com o sindicato Dana Nakata, Proxion, TRW, Federal Mogul e Arteb.

Na mesma matéria, são divulgados outros acordos negociados entre o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, filiado à Força Sindical, e as empresas MWM e Valeo, todas autopeças da cidade de São Paulo.

A negociação de direitos é a melhor saída para os empresários, mas não para os trabalhadores. Em São José dos Campos, o sindicato dos metalúrgicos, filiado à Conlutas, vem mostrando que é possível resistir às tentativas de ataques dos patrões na Schrader e em outras empresas. Na contramão, CUT e Força Sindical abrem a temporada de venda de direitos.