CUT e Força: unidas na eleição de Jundiaí

Nos dias 24 e 25 de junho ocorre a eleição para o Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí (interior de São Paulo). A Chapa 2, de oposição, formada por companheiros da Conlutas e militantes de base do PT, disputa o sindicato, dirigido pela Força Sindical e que tem o apoio da maioria da direção da CUT.

Os materiais de propaganda da Chapa 1 trazem o apoio de Paulinho (Força) e Luiz Marinho (CUT) com pedidos de votos.

Nas portas das fábricas é visível a insatisfação dos trabalhadores com os rumos do sindicato. No entanto, para tentar se manter na direção da entidade, a Chapa 1, desde o início, está dificultando a participação da Chapa 2, de oposição. Para isso, controla a comissão eleitoral, não permite o acesso a documentos referentes à eleição e tentou impugnar vários candidatos.

O sindicato é dirigido há 16 anos pela Força. Nesse período, os trabalhadores perderam direitos, foi implantado o banco de horas, os salários estão cada vez mais arrochados e aumentou a precarização nos locais de trabalho.

A Chapa 2, cujo programa é contra as reformas Sindical e Trabalhista e a política econômica do governo Lula, recebe o apoio de vários sindicatos. Mas é preciso intensificar ainda mais a campanha nesta semana, pois a Força e a CUT vão tentar, de todas as formas, se manter no sindicato e impedir a vitória da Chapa 2.

Post author Jocilene Chagas, de São José dos Campos (SP)
Publication Date