CSP-Conlutas sobre a “Quinta Vermelha”: Contra os ataques aos direitos, unificar as lutas rumo à Greve Geral


Nota da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas

Os companheiros do MTST e de outros movimentos sociais convocaram uma manifestação para esta quinta-feira, 25, em São Paulo. A CSP-Conlutas está participando, mas não assinou a nota, tendo em vista que não foi possível uma construção coletiva da convocatória e dos seus eixos.

Quando tomamos conhecimento da atividade entramos em contato com os companheiros do MTST, mas não havia mais possibilidade de alterações no conteúdo da convocação.  

Consideramos a iniciativa de realização da manifestação muito importante e temos acordos importantes com muitos pontos da nota, mas ela também contém alguns problemas políticos, do ponto de vista das resoluções adotadas nos fóruns da nossa Central, dentre eles a defesa do fator 85×95, não citar as medidas provisórias do ajuste fiscal do governo Dilma e faltam alguns elementos programáticos, como a suspensão do pagamento da dívida pública, que poderiam estar na convocatória.  

Essas diferenças não seriam impeditivas de até assinarmos a nota, caso tivéssemos sido parte da sua construção coletiva e, identificados os acordos e diferenças, feito um acordo político entre as organizações em base aos pontos possíveis para a unidade de ação.  

Diante do fato de que não houve esse acordo prévio só restaria à nossa Central a adesão à convocatória, já pronta, o que não é possível, diante das diferenças políticas e da metodologia como foi construída.  

Nesse sentido, a Secretaria Executiva Nacional da nossa Central solicitará uma reunião com a direção do MTST para debater a realização das ações unitárias possíveis entre a nossa Central e o MTST, manifestando, desde já, nosso desejo de construir os acordos possíveis.  

Nossa Central participará de uma reunião dessa articulação de entidades, no próximo dia 6 de julho, delegando à CSP-Conlutas de São Paulo a representação da Central.  

Essa nota foi aprovada pela maioria dos presentes, com um voto contrário e será encaminhada via página da CSP-Conlutas para conhecimento da militância da Central.