Criatividade deu o tom

`FotoNão faltou criatividade aos cerca de vinte mil ativistas que ocuparam a Esplanada dos Ministérios contra as reformas do governo. Valeu de tudo para demonstrar a indignação, desde trajes típicos do frevo pernambucano, um animado forró, até bonecos gigantes. Desta forma, a cultura popular serviu como uma criativa expressão de luta dos trabalhadores, como os bonecos gigantes de Olinda, que representam a luta do povo negro e a miscigenação das raças.

  • Estudantes cospem fogo contra reformas
    Uma artista popular da Paraíba cuspiu fogo na bandeira dos Estados Unidos durante o ato em frente ao Ministério da Educação e Cultura. Os estudantes protestavam contra a reforma Universitária enquanto a bandeira imperialista era reduzida a cinzas.

  • Metalúrgicos com bonecos e caixões
    Os metalúrgicos de São José dos Campos (SP) levaram bonecos representando Antonio Palocci, Ricardo Berzoini e George W. Bush, além de caixões, que enterravam simbolicamente a política e as reformas do governo traidor.

  • Salário mínimo não tem graça
    Três palhaços com enormes pernas de pau denunciavam a total falta de graça do salário mínimo de fome, de R$260, que o governo Lula pretende impor ao povo brasileiro.

    Post author
    Publication Date