Companheiro Dionísio, presente!

Folclore e protesto no cortejo de Dionísio

Agricultor foi enterrado com bandeira do PSTUFaleceu no dia 12 de janeiro o companheiro Manoel Dionísio, 52 anos, técnico agrícola e filiado ao PSTU desde a sua fundação, na região de Poço Redondo – Sergipe. Dionísio foi vítima de um tiroteio durante assalto em agência dos Correios no município de São Francisco, a 85 km de Aracaju.

A região de Poço Redondo, palco do assassinato de Lampião e Maria Bonita em 1938, tem sua história marcada pela luta pela Reforma Agrária, história esta que Dionísio ajudou a escrever.

A vida do companheiro sempre esteve ligada ao MST nos assentamentos de Curralinho e Bonsucesso, localizados às margens do rio São Francisco. Também promoveu o ensino de artesanato de couro às crianças da região. Foi fundador do Pólo Sindical e da CUT, sendo o primeiro presidente da central em Sergipe.

Milhares de pessoas compareceram ao enterro, que foi realizado conforme as tradições sertanejas, inclusive com a participação de banda de pífano e do grupo folclórico Cavalhada, do qual Dionísio participava. Obedecendo ao pedido de Dionísio em vida, foi levada ao túmulo também uma bandeira do partido.

Junto com os companheiros de luta, amigos e familiares, rendemos nossa homenagem a este bravo lutador.