Comitê de Solidariedade ao Povo Palestino envia nota ao ministro Celso Amorim

O Comitê Catarinense de Solidariedade ao Povo Palestino enviou a nota abaixo ao ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim (clamorim@mre.gov.br), exigindo providências em relação às ameaças de Israel a Yasser Arafat. O Comitê exige que Amorim e Lula intervenham energicamente nas instâncias internacionais contra a tentativa de expulsão de Arafat.

Leia a íntegra da nota:

____________________________________

Florianópolis, 24 de setembro de 2003.

Excelentíssimo Senhor Celso Amorim

Ministro das Relações Exteriores do Brasil

O Comitê Catarinense de Solidariedade ao Povo Palestino registra o seu protesto frente a decisão do gabinete do governo de Israel, sob a liderança do sr. Ariel Sharon, de “expulsar“ o presidente Yasser Arafat dos territórios palestinos ocupados, complementada, logo após, pela declaração do sr. Ehud Olmert, vice-primeiro-ministro, defendendo literalmente o assassinato do Presidente Palestino.

Durante 56 anos os palestinos sofrem agressões militares e políticas por parte do Governo Sionista do Estado de Israel , apoiado pelo E.U.A , causando sofrimento e massacre ao Povo Palestino que, heroicamente, resiste lutando e defendendo seu país através da Intifada – um movimento de defesa onde são utilizados paus, pedras. O Estado de Israel, com essas atitudes agressivas, apenas revela a humanidade sua face gananciosa, desrespeitando as leis internacionais e as conquistas das negociações de paz ocorridas.

A história já mostrou que a usurpação de territórios dos países vizinhos é uma prática adota pelo governo israelense, uma vez que a própria fronteira descrita na Resolução 181 / ONU de 1947 para a implantação do Estado de Israel foi “ampliada”. Nessa expansão territorial imperialista Israel ocupou o Solo Pátrio Palestino, o sul do Líbano, as Colinas de Gola na Síria, Canal de Suez no Egito, atitudes rejeitadas pela comunidade internacional e pela ONU.

O governo israelense sobe mais um degrau na escada de ódio no momento em que passa a atingir as árvores, as plantas, os pomares e tudo o que pode pertencer a vida: a resistência palestina. Como se não bastassem todas as atrocidades sofrida pelos palestinos, agora os mesmos serão segregados por um MURO – construção iniciada em 2002 – um artifício físico construído por Israel, como se possível fosse sufocar a luta por justiça através do muro do Apartheid.

A ameaça de expulsar o presidente eleito Yasser Arafat de sua própria Pátria é um desrespeito a autodeterminação dos povos. O mundo não pode mais assistir omisso à escalada terrorista do Sionismo contra o Povo Palestino, contra o direito a sua autodeterminação e o respeito as suas representações e organizações políticas.

Senhor Ministro, perante todos os acontecimentos e na tentativa de não deixar a situação agravar mais, pedimos sua intervenção junto as instâncias internacionais e com o Presidente da República, Senhor Luis Inácio Lula da Silva visando o apoio ao Povo Palestino bem como o reconhecimento da Autoridade Nacional Palestina e da Organização Pela Libertação da Palestina. Se faz necessário uma interferência enérgica imediata para mediar uma solução humana que inverta este cenário para outro mais promissor.

Atenciosamente,

Comitê Catarinense de Solidariedade ao Povo Palestino

comitepalestinasc@yahoo.com.br

Rua Felipe Schimit, 291, 7º andar, sala 702 – Centro – Florianópolis – SC

Resistência até a Vitória !!!
Palestina Livre !!!
Viva a Intifada !!!