Com a palavra, as lideranças do funcionalismo

“O Sinasefe tem construído o processo de negociação com o governo Lula para garantir a recomposição das perdas salariais que nos foram imputadas nos últimos nove anos. Negociações que não vêm contemplando as reivindicações históricas da categoria. Diante disso, a base do Sinasefe se junta a outras entidades que compõem a CNESF na construção da greve unificada”.
William Carvalho, do Sinasefe e do Comando de Greve

“Hoje, 10 de maio, realizamos um ato em frente aos Ministérios. Essa atividade foi dos servidores que já estavam em greve e dos que estavam entrando. A indignação com o governo e o PT deu o tom. As bandeiras com “PT, partido traidor” são um exemplo. No INSS, a greve segue forte. Já temos 21 estados parados”.
Inez Vargas, do INSS de Brasília e do Comando de Greve

“A intransigência do governo Lula repete a de FHC. Uma política que ataca os servidores com o objetivo de privatizar os serviços públicos. Na Assembléia do Judiciário de São Paulo confirmamos a greve para o dia 18”.
Ana Luiza Figueiredo Gomes, da Fenajufe

“A imposição de reajuste das gratificações produtivistas em contraposição ao reajuste salarial causou profunda indignação nos professores universitários. As assembléias de base do ANDES-SN vêm reafirmando a rejeição da proposta do governo, exigindo resposta a todas as reivindicações e a necessidade da greve para responder a mais esse ataque aos trabalhadores”.
José Vitório Zago-1º tesoureiro do ANDES-SN

Post author
Publication Date