Centenário de Juazeiro (CE): o que temos a comemorar?

No dia 22 de Julho, Juazeiro do Norte completa 100 anos de emancipação política. Desde sua fundação, esta cidade já ocupou lugar de destaque estadual e nacional, ora pelas romarias de milhões de nordestinos que vêm aqui, ora pela atuação de seus filhos na arte, moda, esporte e inclusive na vida política. A data é um marco e deveria ser motivo de orgulho para todos. Mas infelizmente o povo desta cidade não tem muito que comemorar, a não ser as lutas.

No ano do centenário, Juazeiro vive uma das maiores crises políticas de sua história. Na década de 1980, o PT denunciava e lutava contra as mazelas e mal feitos da política daqui. O movimento Fora Collor começou exatamente em Juazeiro do Norte e ganhou proporções nacionais, até que Collor renunciou. Hoje quem governa é o PT, e desde que chegou ao poder em 2008 aplica medidas de dar inveja até mesmo os coronéis. Assim como Collor, Santana também teve que conviver com a campanha Fora Santana e também foi cassado. A diferença é que Santana, diferente de Collor, teve ainda menos dignidade e prefere governar sob a força de uma liminar do que ouvir a população e deixar seu cargo.

Santana foi o primeiro vereador do PT eleito em Juazeiro também o primeiro prefeito do PT eleito (com mais de 66 mil votos, batendo recorde). Tinha tudo para fazer um mandato histórico a serviço dos trabalhadores e do povo pobre. No entanto, preferiu governar ao lado daquele que um dia ele mesmo chamou de “marginal da política”, Zé de Amélia; governa com maioria folgada na câmara municipal, que quando precisa aprovar leis contra os trabalhadores, não pensa duas vezes em convocar a polícia militar e a guarda municipal para impedir quaisquer transtornos em seus expedientes; governa doando tudo que é público ao magnata $ilvio Rui; já doou o hotel municipal, concessão da rodoviária, açougues, e faz isso contra a vontade do povo. Hoje é indiciado por corrupção em CPI´s e aplica o mesmo autoritarismo da direita tradicional. Nunca se viu tanto nepotismo e perseguição aos servidores municipais em greve. Nunca se viu tanta propaganda mentirosa.

O povo de Juazeiro do Norte não merecia entrar nas festividades de seus 100 anos convivendo com tanto descaso. Escolas sucateadas, hospitais e postos de saúde que mais parecem açougues, ruas esburacadas, bairros populares sem saneamento, e a segurança publica servindo para agredir jornalistas e reprimir manifestações. Desse modo, precisamos apoiar a luta dos trabalhadores que se enfrentam cotidianamente contra o prefeito Santana. O PSTU se solidariza e apóia a GREVE DO CENTENÁRIO dos servidores da saúde e da educação, pois acreditamos que somente a luta muda a vida! Acreditamos que não será dentro dos palácios e nos gabinetes que serão preservados ou ampliados os direitos dos trabalhadores, e sim através da luta direta, com o povo nas ruas, através dos movimentos sociais organizados, lutando por emprego, salário e moradia dignos para os trabalhadores e seus filhos.

Nós do PSTU apoiaremos e fortaleceremos todas as greves de trabalhadores que surgirem, pois nelas estão aqueles que verdadeiramente querem construir um mundo melhor, e não se venderam nem abandonaram as bandeiras e reivindicações históricas da classe trabalhadora, como fez Santana e o PT.