Atividade de mulheres da construção civil de Belém debate a importância da organização

Imagem da cena do evento de mulheres

Operárias inauguraram sala da secretaria de mulheres do sindicatoComo já é tradição, as operárias da construção civil de Belém atenderam ao chamado do sindicato para participar da atividade de mulheres em comemoração ao dia 8 de Março, Dia Internacional de Luta da Mulher. O debate aconteceu no último dia 18 e contou com a participação de 45 trabalhadoras da categoria, além de alguns convidados como companheiras da Associação dos Funcionários da Funpapa, representante do MTST , o Movimento Mulheres em Luta e alguns companheiros dos canteiros de obras mais próximos.

Iniciamos a noite com o debate “O papel da mulher operária na sociedade capitalista”. A professora da UFPA e participante do Movimento Mulheres em Luta da CSP-Conlutas, Socorro Aguiar, ressaltou o papel importante que cumpriram as mulheres em geral e as operárias na revolução do Egito, nas mobilizações da Europa e o papel que cumprirá a secretaria de mulheres do sindicato da construção civil na organização das mulheres de outras categorias, na cidade.

Deusarina Santos, a Deusinha, coordenadora geral do sindicato, colocou a realidade das mulheres nos canteiros de obras e chamou as companheiras a se organizarem para a luta. “Temos um governo de uma mulher (Dilma), mas ela não vai representar a nós trabalhadores, porque em dois meses já mostrou com o aumento absurdo do salário mínimo e com a proposta de uma nova reforma da previdência que não esta preocupada com a mulher trabalhadora. Por isso, nosso único caminho é a organização e a luta”, afirmou deusinha.

Cleber Rabelo, da executiva da CSP-Conlutas e militante do PSTU, saudou a atividade e parabenizou as mulheres da categoria pela garra e coragem e disse ainda que “o sindicato tem grande responsabilidade de tocar as lutas específicas das companheiras junto com a secretaria de mulheres, porque hoje é impossível a classe trabalhadora ser vitoriosa sem a participação das mulheres”.

Após esse momento foi realizada a inauguração da sala da secretaria de mulheres. Uma onda de emoção e euforia tomou conta do auditório, pois a sala leva o nome de uma das mais antigas operárias da categoria, exemplo de mulher trabalhadora e guerreira – “Tia Maria”. Após receber a notícia e fazer a inauguração da sala, Tia Maria disse estar muito feliz com a homenagem e muito honrada de representar uma categoria lutadora como as mulheres da construção civil.

A secretaria de mulheres do sindicato foi encaminhamento do I Encontro de Mulheres Trabalhadoras da Construção Civil de Belém, que aconteceu em agosto de 2010, e se torna um importante instrumento de luta e organização de mulheres no estado. A consequência do movimento construído por operarias é de grande qualidade e serve de exemplo e incentivo para todas as outras categorias.