Atentado contra sede do PSTU argentino em Comodoro Rivadavia

Um grave atentado contra os PSTU da Argentina ocorreu, na última sexta-feira. A sede do partido da cidade de Comodoro Rivadavia foi invadida um bando armado. Leia a declaração da direção do partido sobre o episódio:Na noite da última sexta-feira, dia 27, um grupo de 5 a 6 pessoas armadas – de acordo a testemunhas-, entraram a força na sede do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (Argentina) na cidade de Comodoro Rivadavia.

Depois de produzir destruição e desordem, além de pichar as paredes com mensagens, tentaram incendiar as instalações. Também roubaram dois computadores e outros bens, bem como a documentação sobre a legalização do partido e quantidades de assinaturas já reunidas.

Todo o fato demonstra o objetivo de intimidar, próprio de bandos ou gangues de outras épocas. É um claro ataque político, que não pode estar separado do clima político do país e da província, bem como da atividade do PSTU argentino.

O PSTU é reconhecido por sua constante luta contra o saque do petróleo e dos minérios por parte das multinacionais. Defendemos a estatização dos recursos naturais, a defesa da soberania, dos direitos dos trabalhadores, da educação e da saúde públicas e os direitos humanos em geral, bem como pela necessidade de uma definitiva independência de nosso país e pelo socialismo. Portanto, estes fatos não podem deixar de ter conexão com um momento em que as grandes operadoras petroleiras e mineradoras multinacionais estão em uma ofensiva para saquear nossos recursos e contra os trabalhadores, que hoje resistem essa ofensiva.

Exigimos dos governos nacional, provincial e municipal, bem como da justiça, a mais profunda investigação e punição aos implicados na invasão – materiais e intelectuais. Todas as instancias governamentais são responsáveis pela segurança de militantes, filiados e das sedes locais, pois tem o dever de velar pelos direitos políticos populares elementares. Assim, a Direção Nacional do PSTU iniciou o contato com os âmbitos oficiais nacionais respectivos, tais como o Ministério do Interior, de Justiça, e a Secretaria Nacional de Direitos Humanos.

Convocamos todas as organizações que defendem os direitos democráticos, partidos políticos, organizações sindicais, sociais, organismos de Direitos Humanos e personalidades de todos os âmbitos, a somar ao repúdio a esse atentado, e para também exigir a investigação e punição dos responsáveis.

Comitê Nacional do PSTU – Argentina