Quadro parcial dos atos, paralisações e greves no dia 15 de março

Acompanhe o quadro parcial com as atividades até o momento:


SUDESTE

São Paulo (SP) – Ato unificado na avenida Paulista, às 16h.

Paralisação de 24h dos metroviários e trabalhadores dos Correios. Iniciam greve neste dia professores da rede estadual. Paralisação dos professores municipais que convocam uma assembleia no viaduto do Chá. Paralisação parcial da meia-noite até as 8h dos condutores. Os metalúrgicos da capital paulista vão parar a Zona Sul com passeata e grande ato na Ponte do Socorro. Nas demais regiões (Leste, Oeste e Norte) vão parar as principais fábricas e com atos nas regiões.

Os metalúrgicos de São José dos Campos (SP) vão parar as fábricas e realizar outras ações públicas. Servidores federais e municipais também integram essa paralisação. Os trabalhadores da USP (Universidade de São Paulo), servidores organizados pelo Sindsef-SP, judiciários organizados pelo Sintrajud também vão parar. Bancários da capital e de Santos também farão paralisação, além de trabalhadores da Sabesp e servidores da saúde.

Rio de Janeiro (RJ) – Às 15h, ato unitário na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

Estão previstas paralisações de categorias neste dia. Bancários fazem assembleia nesta segunda-feira (13), com a proposta paralisação de 24h, principalmente nas agências do centro, em seguida participam do ato. Também se reúnem para decidir por greve de 24h rodoviários e vigilantes. Metroviários farão atividades pela manhã no dia 15.

Em Belo Horizonte (MG), ato unificado, às 10h, na Praça 7, com as Centrais Sindicais, nossa concentração será às 9h, na Praça Afonso, Arinos junto ao Sindrede BH. Aqui os metroviários, educação estadual, municipal e várias escolas privadas ficarão fechadas.

Em São João Del Rei (MG), às 6h, atividades nas empresas metalúrgicas Granha Ligas e Extrativa Metalurgia com atraso de turnos. Às 9h ato em Santa Cruz de Minas Educação Paralisação todo o dia e demais servidores paralisação das 9h as 12h. Às 15h Ato Unificado concentração na Praça da Igreja de São Francisco, Entidades: Sindmetal, Sindservsc, Simpro, MML, União Sindical, Sindute, SindsUFSJ, Adfunrrei, Andes, movimento estudantil. Às 18h30 Seminário contra a reforma da previdência com Rafael Simino Advogado especialista em Direito Previdenciário e Gustavo pelo Ilaese. Metroviários, educação estadual, municipal e várias escolas privadas ficarão fechadas.

SUL

Porto Alegre (RS) – O ato público será às 17h na Esquina Democrática, seguido de passeata pelo centro de Porto Alegre. Integram ação CSP- Conlutas, Intersindical, CUT, CTB e UGT.

Estarão paralisados neste dia CPERS (professores da rede estadual da Educação), SIMPA (servidores municipais), SINTRAJUFE (servidores do judiciário federal), e muitos outros sindicatos.

NORDESTE

Fortaleza (CE) – A concentração do ato será a partir das 8h na praça da Bandeira. A saída está prevista a partir das 9h30. Será feita uma caminhada pelo centro da cidade e encerrará na agência do INSS onde ocorrerá o ato político.

Haverá paralisação geral dos operários da construção civil, professores da rede municipal e estadual. Os rodoviários vão parar parcialmente. Servidores da base do Andes-SN (docentes das universidades federais), Fasubra (servidores técnicos das universidades federais) e Condsef (servidores públicos federais) também vão paralisar suas atividades. Também integram o dia de luta ações dos movimentos sociais do campo e da cidade.

Tabuleiro do Norte (CE) – Os Movimentos Sociais do Vale do Jaguaribe farão uma Audiência Pública partir das 8h no Auditório do SIMSEP (servidores municipais).

Salvador (BA) – Há dois atos programados. Um às 7h, com travamento do trânsito em das regiões mais da cidade, o bairro do “Iguatemi”. À tarde, haverá um ato às 15h, no Campo Grande, praça tradicional de Salvador.

São Luís (MA) – No dia 15, ato unificado, às 7h, na Praça Deodoro.  Paralisações durante o dia em diversos segmentos.

Aracaju (SE) – O Sindipetro AL/SE realizará ato pela manhã, com atraso na entrada do expediente, no portão principal da sede administrativa da Petrobras em Sergipe. O Sindicagese/SE também fará ato entrada do turno da manha na Fábrica de Cimento Itaguassu. À tarde, os dois sindicatos participarão de ato conjunto com as demais centrais sindicais, na Pça. General Valadão, centro da cidade.

João Pessoa (PB) – A mobilização é organizada pelo Fórum em Defesa da Previdência, integrado por várias entidades do movimento sindical e popular, dentre elas a CSP-Conlutas. O ato acontece terá como concentração o prédio do Dataprev (servidores de tecnologia da Previdência Social), na Lagoa do Parque Solon de Lucena, a partir das 14h. Em Campina Grande (PB) também haverá um na Praça da Bandeira.

Além disso, as entidades do setor educacional (SINTEP, SINTEM) deliberaram em suas bases adesão á greve nacional deliberada pela CNTE.  O SINTRAMB (servidores municipais da Paraíba) fará greve de 24 horas no dia 15, e o enquanto o SINFESA (servidores municipais de Sta. Rita) fará assembleia nesta data.

NORTE

Belém (PA) – Ato às 9h na Praça da República, com saída em passeata.

CENTRO

Brasília (DF)
Servidores públicos farão manifestação às 8h na Esplanada dos Ministérios junto com outros movimentos sociais. Os professores, que participam da atividade, estão na greve nacional da Educação.