Liberdade à tripulação de mulheres da Flotilha feminina atacada pelo Estado de Israel!

220

Em mais uma brutal e escandalosa ação contra a luta do povo palestino, o governo israelense interceptou na terça-feira, 5 de outubro, já em águas territoriais palestinas, a flotilha feminina Zaytouna-Oliva, que havia saído de Barcelona no dia 14 de setembro e tentava furar o bloqueio de Israel e Egito à Gaza para levar ajuda aos palestinos residentes nessa região.

A tripulação da embarcação, composta por 13 ativistas de vários países representando os 5 continentes, incluindo estudantes, jornalistas e a líder pacifista e prêmio Nobel da Paz, Mariead Corrigan, de 72 anos, foi sequestrada e com exceção das 2 jornalistas que foram encaminhadas ao aeroporto, aguardam detidas na prisão de Ramle por uma ordem de expulsão do país.

A flotilha é mais uma das inúmeras iniciativas que ocorrem ao redor do mundo em solidariedade à luta do povo palestino contra a opressão sionista e ao absurdo e ilegal bloqueio à Gaza. Dessa vez, a tripulação foi composta exclusivamente de mulheres e, além de levar ajuda humanitária, tinha como missão chamar mais uma vez a atenção e denunciar as condições desumanas dos palestinos diante do bloqueio, fazendo um apelo para que os governos tomem uma atitude contra essa medida. Agora, seu chamado inclui a pressão para que o governo de Israel as liberte para que possam seguir seu trajeto até Gaza.

Antes de partir e prevendo serem alvo de agressão, já que desde o início do bloqueio há quase uma década inúmeras flotilhas levando ajuda foram atacadas, sendo que no pior deles dez ativistas foram assassinados, várias tripulantes deixaram gravadas mensagens de socorro para o caso de serem interceptadas e detidas.

Diante disso, nós da Secretaria de Mulheres do PSTU, ecoamos seu apelo para que todos aqueles solidários ao povo palestino contra a ocupação israelense exijam nesse momento a liberação das mulheres e do barco para eu possam seguir viagem até Gaza e cumprir sua missão. Ao mesmo tempo, reafirmamos nosso apoio irrestrito à luta palestina pelo fim do Estado de Israel e por uma Palestina livre, laica e democrática.

– Liberdade imediata da tripulação de mulheres da Flotilha Feminina! Que o “Barco das Mulheres” possa navegar até Gaza!

– Fim do bloqueio genocida de Israel e Egito à Faixa de Gaza! Todo apoio à resistência do povo palestino!

–  Pelo fim do Estado de Israel! For uma Palestina livre, laica e democrática!

por Secretaria Nacional de Mulheres do PSTU