Fora Temer e todos eles! Operários e o povo pobre no poder

Bloqueio de rodovia em Vinhedo (SP) durante o dia 28

Esse governo e esse Congresso não nos representam. Precisamos botar esse governo e essa corja do Congresso para correr. A alternativa a ele, devemos construir na nossa luta. Precisamos de um governo socialista dos trabalhadores, que governe através de conselhos populares e não com esse Congresso corrupto.

Queremos os operários e o povo pobre no poder para garantir pleno emprego, salário, direitos, moradia, terra, educação e saúde públicas de qualidade; o fim do racismo e do genocídio da juventude negra das periferias, o fim do machismo, da LGBTfobia e dos massacres dos índios pelo agronegócio.

Para garantir isso é preciso parar de gastar metade de tudo que o país arrecada com pagamento de dívida a banqueiros, e estatizar e colocar sob o controle dos trabalhadores o sistema financeiro para colocá-lo ao serviço da maioria do povo; confiscar e estatizar todas as empreiteiras e colocá-las sob controle dos seus funcionários (e prender todos os seus donos);proibir a remessa de lucros das multinacionais para o exterior; reestatizar e colocar sob controle dos trabalhadores todas as empresas estatais que foram dadas a preço de banana para capitalistas internacionais e nacionais.

Manifestação em Niteroi (RJ)

Nem Bolsonaro, nem Lula 2018 são alternativas
Por tudo isso, a alternativa a Temer não é Aécio, Alckmin, Dória, Marina ou Bolsonaro, que são mais do mesmo, nem é Lula 2018. O PT ficou 14 anos no poder aliado com banqueiros, empreiteiras, multinacionais e agronegócio, que nunca na história desse país lucraram tanto, enquanto nós, os debaixo, operários e operárias, trabalhadores, negros e negras, povo pobre da periferia, continuamos tão pobres como éramos, com trabalhos precarizados, baixos salários, sem educação publica e gratuita de qualidade para todos, com uma país em que a maioria não tem acesso nem a saneamento.

Nunca pudemos ser donos do nosso destinos. Com os governos do PT, apoiados nesse Congresso, os de cima continuaram mandando e lucrando. O PSOL, ao priorizar as eleições e não as lutas, e não defender um programa socialista, de ruptura com banqueiros, multinacionais e grandes empresários, repete os caminhos do PT.

Chega de capitalismo, de exploração, miséria e desemprego. Queremos uma sociedade socialista, com democracia operária, onde sejam os debaixo a governar através de conselhos populares e não por essa falsa democracia dos ricos e seus parlamentos corruptos forjados em eleições controladas pelo poder econômico.

Chega de governar o capitalismo. Chegou a hora de apresentar e de construir desde baixo e nas lutas um projeto socialista. Só a classe operária, os trabalhadores e povo pobre unidos com um projeto socialista discutido e decidido desde baixo, com ampla democracia operária, poderá mudar o Brasil de verdade. Não adianta eleger governos de aliança com a burguesia, que não se propõem a governar desde baixo, através de conselhos populares, e não se propõem a acabar com os privilégios de banqueiros e capitalistas. O Brasil precisa de uma revolução socialista.

Vamos construir uma sociedade sem exploração e sem corrupção. Uma sociedade socialista!