PSTU lança campanha nacional de filiação

Campanha nacional de filiação ocorre durante o período da campanha eleitoral

Durante a campanha eleitoral, nos meses de julho, agosto e setembro, a militância PSTU realizará, em todo o país, uma campanha de filiaçõesO objetivo desta campanha é filiar os principais ativistas que se aproximaram do nosso programa nas últimas greves e mobilizações. Queremos aproximar do nosso partido os trabalhadores e a juventude que estão lutando contra os patrões, o governo Dilma e os governos estaduais e prefeituras. Queremos filiar também todos os militantes, amigos e simpatizantes do partido.

O PSTU foi fundado em 1994, mas foi um ano depois, em 1995, que o nosso partido realizou a sua primeira campanha de filiação. Essa campanha tinha um objetivo de legalizar nosso partido, permitindo que ele se apresentasse de forma independente nas eleições.

A importância da legalização
A legalização foi um passo importante na sua construção. Sem deixar de priorizar a sua construção colada às lutas da classe trabalhadora e da juventude, a participação eleitoral do PSTU sempre foi muito importante para fazer chegar nosso programa a maioria dos trabalhadores e para construirmos nosso partido.

Foi assim, já em 1996, um ano após a sua legalização, que o PSTU se apresentou de forma independente nas eleições municipais daquele ano, enfrentando o governo tucano de FHC, com o lema marcante de: “Contra burguês, vote 16”. A frase ficou amplamente conhecida entre os trabalhadores e a juventude, e foi usada pelo partido nas eleições posteriores.

Em 1998, o PSTU apresentou pela primeira vez a candidatura do operário metalúrgico, José Maria de Almeida, o Zé Maria, a presidência da República, como uma alternativa de esquerda e socialista a reeleição e FHC e da candidatura de Lula, que naquele momento já defendia a conciliação com a burguesia para “governar para todos”.

Novamente, em 2002, o partido lançou a candidatura de Zé Maria presidente. Naquele ano, Lula venceu as eleições, em aliança com José Alencar, grande empresário têxtil brasileiro. Nosso partido fez uma grande campanha política contra a adesão do Brasil a Alca (Área de Livre Comércio das Américas), nossa campanha eleitoral foi um importante ponto de apoio ao plebiscito que conseguiu mais de 10 milhões de votos contra a Alca.

Nas eleições presidenciais de 2006, nosso partido realizou uma coligação com o PSOL, apoiando a candidatura de Heloisa Helena, sempre defendendo um programa classista e socialista, inclusive polemizando, durante a campanha com a maioria da direção nacional do PSOL, que já queria, naquele momento, rebaixar o programa da frente de esquerda.

Nas últimas eleições presidenciais, o PSTU apresentou novamente Zé Maria presidente para, de forma direta, dialogar com os trabalhadores sobre o balanço dos oito anos do governo Lula, que governou de acordo com os interesses dos grandes empresários e banqueiros.

Em todas estas participações eleitorais, seja com candidaturas próprias do partido ou em coligações com outros partidos da classe trabalhadora, o PSTU sempre apresentou um programa socialista, defendendo a independência política dos trabalhadores em relação à burguesia e seus governos, partidos e instituições. Nossas campanhas sempre apoiaram as lutas dos trabalhadores e da juventude, inclusive abrindo espaço nossos programas eleitorais de TV e rádio para apoiar às greves em curso.


Em 2012, filie-se ao PSTU
A campanha de filiações, agora com objetivo de fortalecer o partido e aproximá- lo, ainda mais, dos melhores ativistas das lutas que acontecem em nosso país, buscando filiar a maioria deles a nossa organização socialista e revolucionária.

Acreditamos que nosso partido será muito fortalecido se conseguimos obter um número representativo de novos filiados, pois serão companheiros e companheiras que estarão juntos conosco em nossas campanhas políticas e que nos ajudarão a defender nosso partido de ataques da burguesia, seus governos e instituições. Portanto, queremos estabelecer uma relação política permanente com os filiados ao partido, especialmente com estes novos filiados que vamos conquistar nesta campanha.

A filiação será somente um primeiro passo de aproximação destes ativistas com o nosso partido. Já durante os meses de realização da campanha de filiação, vamos convidar, permanentemente, nossos filiados para participar das atividades de nossa campanha eleitoral, dos Seminários Municipais de Programa, das palestras que vamos realizar nas sedes do partido e dos cursos de formação política. As atividades políticas abertas aos filiados não vão se restringir somente ao momento da campanha eleitoral.

Vamos continuar desenvolvendo, de forma permanente, essa relação política, buscando integrá-los em nossos núcleos partidários. Mesmo com aqueles que não se propuserem ter uma relação mais orgânica com o partido, queremos discutir nossa política com eles, em atividades políticas especiais, convidando- os sempre para nos ajudar em nossas campanhas e atividades partidárias.

Clique aqui e filie-se