Um meme que vale mais que mil palavras

Mesmo sabendo do nível da roubalheira dessa quadrilha instalada no poder, as imagens das malas abarrotadas de dinheiro causam espanto. A contagem da dinheirama encontrada pela Polícia Federal no apartamento utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima nesse dia 5 em Salvador demorou cerca de 14 horas, mesmo com a utilização de sete máquinas, no que já é a maior apreensão de dinheiro vivo da história. Nada menos que R$ 51 milhões.

A Operação Cui Bono da Polícia Federal investiga corrupção em setores da Caixa Econômica Federal, em que Geddel é acusado de receber R$ 20 milhões em propinas para a liberação de crédito do FI-FGTS para grandes empresas, entre elas a JBS, a holding que a controla, J&F, Marfrig, BR Vias (dona da GOL). Ao todo, as empresas receberam R$ 4,3 bilhões.

Bandido de ficha corrida
A ficha corrida de Geddel é extensa e começou cedo. O ex-ministro foi acusado de desvio do Baneb (Banco do Estado da Bahia) quando só tinha 25 anos. Esteve metido no escândalo dos “anões do orçamento” em 1993 e, mais recentemente, no caso da JBS.

Integrou o primeiro escalão do governo Lula quando ocupou o cobiçado Ministério da Integração Nacional. Em 2016, fez parte da tropa de choque de Temer ocupando a Secretaria Geral do Governo, até ser denunciado pelo próprio Ministro da Cultura à época de tráfico de influência: queria que o Iphan liberasse a construção de um prédio numa área de Salvador. Como não poderia deixar de ser, também é envolvido com o escândalo da JBS.

Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

Vieira foi preso preventivamente em julho após ter pressionado o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha e o doleiro Lucio Funaro a não delatarem. Passou, porém, pouco mais de uma semana em cana, tendo sido beneficiado por um habeas corpus para ficar “preso” no conforto de casa.

Escárnio
A fotografia das malas abarrotadas de dinheiro logo viralizaram pela Internet. Numa delas, vinha a mensagem: “E a culpa é da sua aposentadoria”. Claro, enquanto os corruptos do governo e do Congresso Nacional têm à sua disposição, literalmente, rios de dinheiro roubados dos cofres públicos, a população pobre e trabalhadora desse país enfrenta o desemprego, o aumento do custo de vida e da pobreza, e ainda é “culpada” pelo rombo do governo por conta das aposentadorias! É um verdadeiro tapa na cara dessa gente que perdeu completamente qualquer tipo de vergonha.

Resta a pergunta: que moral esse governo e esse Congresso Nacional tem para atacar os direitos trabalhistas e previdenciários da população?

Outro meme mostra as malas no apartamento de Geddel mas, ao invés de dinheiro, cheias de garrafas de Pinho Sol: A única forma de prender alguém. É uma referência ao escandaloso caso do jovem negro Rafael Braga, preso e condenado em 2013 por portar uma garrafa do desinfetante. É uma mostra que essa Justiça dos ricos não é cega, mas enxerga raça e classe. Enquanto a juventude negra é perseguida, morta e lota os presídios, grande parte sem nem julgamento, os donos das malas de dinheiro, ou estão livres por aí ou “presos” em suas mansões que pagaram com dinheiro roubado, como Geddel.

LEIA MAIS
Editorial: O caminho é a luta e a defesa de uma saída operária e socialista para o Brasil