Tudo pronto para começar as obras das casas às famílias do Pinheirinho

47
Em janeiro, famílias visitaram terreno onde serão construídas novas casas no Putim 2

Toda a documentação necessária para a compra do terreno já está pronta

Está tudo pronto para a assinatura do contrato de aquisição do terreno onde serão construídas as casas às famílias do Pinheirinho e, com isso, as obras do novo conjunto habitacional no bairro Putim 2 devem começar nos próximos dias.

Toda a documentação necessária para a compra do terreno já está pronta. O cartório de registro de imóveis já enviou a documentação para a Caixa Econômica Federal e o banco já analisou e devolveu ao cartório para assinatura do contrato com os donos do terreno.

Segundo Toninho Ferreira, advogado das famílias e presidente do PSTU de São José dos Campos, é possível que as obras comecem a qualquer momento. “Pode ser que as máquinas entrem no terreno ainda esta semana”, disse.


Presidente Dilma virá a São José dos Campos

O novo conjunto habitacional que será construído no bairro Putim, e será batizado como Pinheirinho dos Palmares, foi conquistado após muita pressão e luta das famílias sem-teto desde que foram despejadas do Pinheirinho há dois anos.

Por meio de um programa habitacional com a participação dos governos federal, estadual e municipal serão construídas 1.700 casas, em uma área de 645 mil metros quadrados.

A previsão é que a presidente Dilma Rousseff virá a São José dos Campos ainda este mês para fazer a entrega simbólica das casas. Ainda não há data confirmada para a vinda da presidente.

Valeu a pena ter lutado. Sempre vale a pena. A construção desse novo conjunto habitacional é o resultado de dez anos de resistência, luta e organização das famílias do Pinheirinho, que desde o início, e mesmo depois da desocupação, nunca desistiram de batalhar pelo direito constitucional à moradia. Vamos acompanhar tudo de perto, até as casas serem entregues”, afirmou Toninho.



Leia artigo de Toninho Ferreira sobre o Pinheirinho, publicado no jornal Folha de S.Paulo, do último dia 10 de março