SP: Protestos exigem anulação do aumento de 58% nos salários dos vereadores de Jacareí

21
PSTU participa dos protestos contra o aumento dos salários dos vereadores

Mobilizações continuam e PSTU vai entrar com ação judicial

O PSTU participou nesta quarta-feira, dia 13, de duas manifestações na Câmara de Jacareí contra o aumento absurdo de 58% que os vereadores deram aos próprios salários. Os manifestantes exigiram a anulação imediata dos supersalários de R$ 9.300.
 
A manifestação teve início às 9h na sessão de Câmara e, além do PSTU, contou com representantes de várias entidades sindicais e moradores indignados com os supersalários aprovados pelos vereadores da cidade, numa sessão relâmpago de 5 minutos, no último dia 6.
 
Em razão do protesto, os vereadores anteciparam o fim da sessão desta terça-feira e a segunda parte que costuma ser realizada à tarde não ocorreu. Ainda assim, os manifestantes realizaram um segundo protesto a partir das 16h em frente à Câmara.
 
Mobilizações continuam e PSTU vai entrar com ação judicial
Os atos foram organizados pelos sindicatos dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Servidores Públicos Municipais de Jacareí (STPMJ), Trabalhadores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SindSaae), dos Trabalhadores na Indústria de Alimentação de São José e região, Petroleiros de São José dos Campos, Químicos de São José e região, Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Vale do Paraíba, Admap, CSP-Conlutas, Coletivo pela Redução da Passagem, PSTU e PSOL.
 
O objetivo das entidades é dar continuidade à mobilização e buscar, junto com a população, ampliar a pressão sobre os vereadores até que revoguem o aumento.
 
“A indignação em Jacareí é geral contra esse aumento imoral que os vereadores deram aos próprios salários. Afinal, são R$ 500 mil anuais que deveriam ser utilizados para garantir saúde, educação, moradia e atender as necessidades da população”, disse o presidente do PSTU do Vale do Paraíba, Toninho Ferreira.
 
“Nosso partido vai entrar com uma ação judicial questionando esse. O povo não quer mais farra com dinheiro público e é com manifestações e o povo na rua que vamos acabar com esses absurdos”, afirmou.