RJ: Servidores e estudantes fazem dia de mobilização contra ataques de Temer e Pezão

161
Fotos Mídia Ninja

Esta quarta-feira, 30 de agosto, foi um dia de paralisações e mobilizações no Rio de Janeiro. Servidores estaduais, estudantes e manifestantes de outras categorias realizaram no centro da capital um ato de protesto contra as medidas adotadas pelo Governo Federal e estadual que atacam os direitos dos trabalhadores.

Após se reunirem em frente à Igreja da Candelária seguiram, em passeata, em direção à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Só no estado do Rio de janeiro, mais de 200 mil servidores públicos estaduais, entre trabalhadores ativos, aposentados e pensionistas, continuam sem o pagamento do 13º salário do ano passado, com a ameaça de salários atrasados e enfrentando péssimas condições de trabalho.

Se já não bastassem terem falido o Rio de Janeiro, os ricos e poderosos querem que os trabalhadores e a população novamente paguem pela crise fazendo com que os recursos públicos continuem sendo desviados para a corrupção e para o pagamento da dívida pública a grandes banqueiros e especuladores.

A se destacar a manutenção da aguerrida greve dos servidores técnico-administrativos da UERJ e a adesão dos funcionários do Arquivo Nacional, que através da Associação dos Servidores do Arquivo Nacional (Assan), denunciaram o desmonte dos serviços públicos, os projetos de demissão voluntária, os concursos apenas para servidores temporários e as recentes ameaças de privatização.

Um próximo dia nacional de lutas está sendo convocado, por iniciativa de sindicatos de metalúrgicos, petroleiros e da CSP-Conlutas, para o dia 14 de setembro.