Oraldo Paiva, militante da ex-Convergência Socialista, recebe anistia política

3175

Está acontecendo em São Paulo (SP), nos dias 5 a 7 de dezembro, a 93º Caravana da Anistia. Oraldo Paiva, 65 anos, metalúrgico, foi um dos anistiados nesta terça-feira. Militante do PSTU e um dos perseguidos políticos da Convergência Socialista, ele recebeu o pedido de desculpas do Estado brasileiro e será indenizado.

Oraldo não pode se aposentar até hoje em função das inúmeras demissões que sofreu e pelo tempo que ficou desempregado por perseguição durante a ditadura militar. Ele participou das grandes greves dos anos 1980, decisivas para o fim do regime militar.

Sobre a reparação material, Oraldo acha que é importante. Muitos trabalhadores sofrem até hoje com doenças decorrentes da tortura. Outros, como ele, ficaram desempregados durante longo período e não puderam se aposentar ainda. “Não salda a dívida, não tem dinheiro que pague, mas é justo”, disse.

Orando, porém, pensa que esse é apenas um passo e defende a apuração sobre as empresas que contribuíram e financiaram a ditadura. “Muitas cresceram e lucraram muito durante a ditadura. Hoje, inclusive, empresas envolvidas em corrupção”, disse.