Ocupação da Câmara Municipal de Recife termina vitoriosa

26

Após horas de ocupação, os manifestantes conseguiram atender todas as suas pautas

Na última quinta-feira, 8 de agosto, seguindo o exemplo de várias juventudes do Brasil afora, como Belém, Salvador, Porto Alegre, Belo Horizonte, Maceió, Natal, São Luiz e Campinas, a juventude de Recife ocupou a Câmara dos Vereadores da cidade, reivindicando passe-livre já, contra a criminalização dos lutadores e instalação da CPI dos transportes.

Enquanto a ocupação ocorria, a Polícia Militar cercou o prédio da Câmara e impediu a entrada de mais manifestantes, água e alimentos. Enquanto isso, na rua, manifestantes impedidos de entrar no prédio realizaram um protesto em apoio à ocupação e foram brutalmente reprimidos, com detenções e o uso de balas de borracha. Um garoto ferido pelos disparos da polícia teve que ser hospitalizado.

Dentro da ocupação, foram votadas diversas comissões, dentre elas uma comissão para discutir com os vereadores presentes a pauta do movimento. Depois de horas ocupando a Câmara,  os manifestantes discutiram em plenária a proposta feita a partir da reunião com vereadores.

No acordo entre os vereadores e a Ocupação da Câmara foi decidido que os manifestantes presos durante o ato fossem soltos imediatamente e que os vereadores irão votar na próxima terça-feira a abertura da CPI que investigue a verdadeira caixa preta das finanças das empresas que realizam o transporte público na região metropolitana de Recife. Além disso, será votado num prazo de 60 dias, o projeto de passe livre.  Diante das propostas, e depois de muita discussão, a plenária da ocupação decidiu por maioria desocupar o prédio, na madrugada desse 9 de agosto.

Para Janaína Oliveira, membro da Comissão Executiva Estadual da ANEL e da Juventude do PSTU, a ocupação foi muito vitoriosa. “Essa vitória é fruto de uma conquista após cinco atos, é uma conquista que vem das ruas, pois é na rua que a gente faz a história“, afirmou.