O PSOL e o impeachment da Dilma

    55

    Nesta segunda-feira, 11 de abril, foi votado e aprovado, na comissão especial, o relatório favorável ao prosseguimento do processo de impeachment da presidenta Dilma. O relatório será agora submetido ao plenário da Câmara dos Deputados e, se aprovado, encaminhado ao Senado.
     
    Mais uma derrota do governo petista, mais um lance da crise política que ameaça cada vez mais a continuidade do governo do PT. O vazamento do áudio onde Michel Temer “adianta” o discurso para o caso da aprovação definitiva do afastamento da presidenta só torna a situação um pouco mais patética.
     
    O PSOL, com o voto contrário ao impeachment dado por seu representante na comissão – deputado Chico Alencar – consolida seu alinhamento ao bloco burguês que defende o governo petista. Votou pelo Fica Dilma! Uma posição sintonizada com as necessidades dos trabalhadores do nosso país não poderia votar pelo “Fica Dilma”, nem pelo “Entra Temer”. Deveria se abster, exigindo Fora Todos eles!
     
    Defender o impeachment seria jogar água no moinho de Temer e Eduardo Cunha (difícil saber qual dos dois deveria ir para a cadeia primeiro). Mas votar pelo Fica Dilma torna, quem o faz, cúmplice do que o governo petista está fazendo contra os trabalhadores. É neste lugar que o PSOL se coloca com essa votação.
     
     
     

    Post author