No meio da desgracêra, eu truco!

2546

A melhor saída é aquela que construímos com as nossas próprias mãos.

O governo Temer acabou.

O homem arrogante ainda está sentado na cadeira. mas já não é capaz de apontar o caminho que o Brasil deve seguir. Nem ele e nem nenhum político de plantão – eleito ou candidato – tem a nossa confiança.

Escândalo após escândalo as máscaras caem por terra e ficamos frente a frente com a cara desse sistema podre que já passou da hora de acabar.

Há quinhentos anos a injustiça, a desigualdade, a exploração e a opressão são como um câncer que corrói o nosso sonho de felicidade e de vida digna pra todos.

Estamos cansados dessa farsa e com tanta revolta acumulada, qualquer 20 centavos pode ser a gota d’água pro balde derramar, pra pólvora se espalhar e a situação sair do controle.

Nós queremos que saia do controle, porque o controle remoto da nossa sociedade está nas mãos de podres poderosos, sentados em suas cadeiras reclináveis, embaixo do ar condicionado, enquanto nós torramos sob o sol  quente vendendo água nos faróis pra sustentar os nossos filhos.

Em 2013 a revolta virou gente, criou carne, osso, coração e voz.

Tomou as ruas e fez todos os governos dobrarem os joelhos e serem governados.

É assim que funciona: quando o povo assume o comando, quem se acha patrão vai ter de obedecer porque com a nossa força unida não existe exército que possa nos segurar.

De 2013 pra cá, o Brasil não se aquieta.

A revolta e frustração, cozida em fogo lento, encorpou, ferveu e borbulha um caldo de lutas prestes a explodir porque os poderosos estão  pendurados por um fio muito fino tecido com o engano de que existe  democracia num país em que Fribois e JB’s compram os representantes  políticos de quem passa fome.

Quem governa sua vida?

Cada problema que vivemos todos os dias precisa de respostas, de soluções, de saídas e todo trabalhador e trabalhadora constrói respostas e segue  sobrevivendo no meio das dificuldades.

O fio invisível do engano é o mesmo fio que move o povo quando este aceita ser marionete desse sistema falido.

Cansamos! O Jogo virou! Agora nesse fio penduramos todos os enganadores, os exploradores, os falsos profetas, os mentirosos, os  corruptos, os ladrões.

Quem rouba dos SUS, é mais que ladrão, é assassino, porque mata os pobres nas filas dos hospitais.

Basta! Chegou a hora! Agora é nossa vez!

Quem rouba merenda de escola, é mais que ladrão, é assassino da nossa juventude que quer futuro.

Basta! Chegou a hora! Agora é nossa vez!

Quem compra votos, é mais que ladrão, é assassino e quando descoberto, é coveiro dessa farsa democratica.

Basta! Chegou a hora! Agora é nossa vez!

A ditadura não vai voltar.

Não vamos dar brecha pra que corruptos de farda nos governem, nunca mais!

A falsa democracia está sem máscara.

Não vamos mais aceitar que ladrões de terno posem na TV dando lição de moral em quem trabalha pra comer.

Os falsos heróis se foram.

Não precisamos de nenhum falso libertador pra nos guiar ao aprecipício  enquanto negocia nossas vidas a troco de malas com dinheiro. Lula, Moro, Dória, Huck, Bolsonaro ou quem quer que seja: acabou a era dos falsos profetas.

Não existe vitória sem luta.

Não existe luta sem conflito, sem batalha, sem teimosia.

Nisso somos bons e nós, que nascemos pobres, trabalhadores filhos de trabalhadores, temos grande experiência em batalhar com teimosia pra sobreviver honestamente.

Eu não confio nos políticos que estão por aí.

Eu só confio em você, que trabalha comigo, que bate cartão do meu lado, que tá junto no mutirão que enche a laje da minha casa, que organiza  comigo a ocupação das terras, que discute comigo o melhor jeito da greve  dar certo.

Eu só confio em você, que produz junto comigo a riqueza desse país e que comigo só come as migalhas do banquete que a nossa mão calejada cozinha pra encher o bolso democrático da burguesia.

Disseram que a gente não podia governar.

Disseram que o povo não sabe o suficiente, que somos ignorantes e que não saberíamos como começar.

Eu truco!

Depois de assistir a todos estes escândalos narrados pelos canalhas da rede Globo, duvido que a gente povo, que a gente trabalhador, que a  gente que sofre a injustiça, não possa fazer melhor que eles.

Porque é que você e eu vamos trabalhar pra sustentar os privilégios dos políticos?

Porque é que você e eu vamos trabalhar pra sustentar a impunidade de quem nos mata?

Porque é que gente mesmo não pode governar?

A gente pode.

A gente sabe.

O nosso governo começa hoje.

O primeiro ato do nosso governo é derrubar Michel Temer e todos os canalhas que se abraçam nos acordos nojentos.

Quem deve governar somos nós.

Eu vou pra rua, gritar Fora Temer! Vou gritar Fora Todos! Vou gritar “Que a gente, que é povo, governe”!

Eu não quero eleições indiretas! Os mesmo canalhas do congresso ou da  câmara vão escolher o canalha da vez pra sentar na cadeira das  decisões?! Tô fora!

Eu não vou pra rua pedir “Diretas Já”. Isso é passado, e o passado nos ensinou que essa palavra aí pode ser enganosa e  mesmo no engano não resolveu a nossa sede de justiça, dignidade e  felicidade.

Eu só acredito em você e juntos, nós de baixo, podemos governar.

Anos atrás, eu fiz a letra (paródia) de uma música e acredito nela: Se o povo soubesse o poder que ele tem, não aceitava desaforo de ninguém.

Desde 2013, quando o Brasil saiu às ruas, nos encontramos com um espelho: nós pudemos ver a força que temos. Não aceitaremos os desmandos de ninguém, a corrupção de ninguém, os privilégios de ninguém, a impunidade de ninguém.

Nosso governo começa hoje, nas ruas.

Nossa justiça é nosso protesto.

O nosso plano é que o poder não saia nunca mais das nossas mãos trabalhadoras.

Nem com a força das armas e nem com o engano dos votos!

Nunca mais irão nos oprimir e explorar.

Vamos tomar as ruas! Nosso governo começa hoje! Organizando os de baixo, pra derrubar os de cima.