Mulheres vão às ruas contra Eduado Cunha e o PL 5069

185
Coluna do MML no ato em São Paulo

Manifestações exigem “Fora Cunha” e denunciam retrocesso nos direitos das mulheres

Em várias partes do país, organizações, movimentos, coletivos, com as mulheres à frente, saíram às ruas contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e seu Projeto de Lei que dificulta ainda mais o atendimento às mulheres vítimas de estupro. Os protestos denunciaram o machismo e exigiram a descriminalização do aborto.


Ato no Rio

No Rio de Janeiro o ato ocorreu no dia 28 de outubro. Algo como 2 mil mulheres participaram do protesto que se concentrou em frente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) e saiu em passeata até a Cinelândia.

Em São Paulo o ato ocorreu no dia 30, sexta, e reuniu quase 10 mil pessoas. A marcha teve início na Praça do Ciclista, na Avenida Paulista, desceu a Avenida Brigadeiro Luís Antônio até se encerrar na Praça da Sé. Além do “Fora Cunha” e o repúdio ao PL 5069, as manifestantes defenderam o Estado laico e denunciaram a violência machista.

O Movimento Mulheres em Luta (MML), filiado à CSP-Conlutas, organizou uma intervenção artística com uma corrente formada por mulheres que representavam importantes figuras históricas do movimento feminista: Dandara, Pagu, Simone de Beauvoir, Frida Khalo, Leila Kahled, Domitila Chungara e Safo de Lesbos.

Estamos sendo atacadas por esse Congresso e por Eduardo Cunha, e por isso nossa pauta hoje é Fora Cunha e fora os que atacam os direitos das mulheres“, Afirmou Silvia Ferraro, do MML. Sílvia também denunciou o acordão entre o governo e o deputado machista. “Somos contra Cunha, mas também contra Dilma, Temer, Aécio e Alckmin e todos aqueles que atacam as mulheres, seja através do ajuste fiscal, ou atacando os direitos reprodutivos das mulheres“, diz.

Na mesma sexta-feira ocorreu o ato em Fortaleza (CE). O ato começou na Praça do Ferreira e reuniu centenas de ativistas, principalmente mulheres. O protesto foi marcado pela truculência da Polícia Militar que, apesar de ter atacado o ato, não conseguiu acabar com a manifestação.


Fortaleza

Já em Salvador (BA), o protesto ocorreu no dia 31 e reuniu centenas de manifestantes. A próxima manifestação já está marcada e ocorrerá no próximo dia 15, às 15h no Campo Grande.


Salvador

No mesmo dia ocorreu a manifestação contra Cunha em Belo Horizonte. Com quinhentos manifestantes, o ato se concentrou na Praça Liberdade e seguiu em marcha em direção à Praça Sete. O ato também foi marcado pela violência policial, que deteve um jovem e sua companheira, agredindo a ativista antes de levá-la presa.

Também no sábado teve um ato na rodoviária de Brasília e, nesse dia 2, manifestantes protestaram em frente à casa do deputado.


Brasília

Protestos vão continuar
Nessa próxima semana vão ocorrer manifestações em outras cidades. No dia 7 está marcado atos em Curitiba e Porto Alegre.

LEIA MAIS
Contra o PL 5069! Fora Cunha! Chega de Dilma, Temer e Aécio!