Lançamento de comitê de luta contra as reformas reúne mais de 90 no Capão Redondo

1602
Lançamento do comitê ocorreu na sede do PSTU no Capão Redondo

Façamos de nossas lutas um quilombo em cada bairro

Na última quarta-feira, 19 de abril, foi realizada a atividade de criação do Comitê de Lutas do Capão Redondo contra as reformas. Uma atividade que contou com mais de 90 pessoas, sendo maioria de jovens negras e negros, que não tem nenhuma confiança nesse Congresso corrupto.

A atividade contou com a presença de partidos de esquerda (PSTU e POR), movimentos sindicais (Conspiração Socialista e Coletivo Reviravolta na Educação), O3, ANEL (movimento estudantil), Quilombo Raça e Classe, Movimento Mulheres em Luta, ativistas independentes, associação de moradores, trabalhadores desempregados, artistas, ambulantes e secundaristas do fundão da Zona Sul que se organizaram em sua escola para mover os colegas para a atividade. O debate político foi alternado com intervenções culturais.

A ideia de nos organizarmos para não só barrar os ataques do Congresso, como também para derrubar Temer e seus aliados animou todo mundo. Isso mostra que, diferente dos céticos sobre a necessidade de organizar a periferia, os trabalhadores e a juventude pobre estão dispostos a se organizarem e mudarem suas vidas. Esses trabalhadores, que não tem nenhuma confiança no que é tirado nesse Congresso, expressaram um enorme rechaço às reformas, que na prática são ataques à nossa classe. A juventude negra, que nasceu sem confiar um centavo nas direções burocratas e sabe que seus sonhos não cabem nas urnas de 2018, mas sim nas ruas, mostrou disposição a fazer do comitê um espaço democrático, onde todos que estejam dispostos a lutar sejam bem vindos.

O desafio que temos à frente é fazer de cada comitê um Quilombo na periferia. Os trabalhadores e juventude do Capão Redondo, junto com outros de outras regiões, já deram o primeiro passo. Construir um espaço de poder na quebrada onde os debaixo se organizem para derrubar os de cima!

No dia 28 de abril, dia de Greve Geral, defendemos a unificação dos 5 Comitês da Sul em um ato unitário na Ponte do Socorro – Operário Santo Dias. E que após o dia 28 todos os comitês se mantenham mobilizados e que outros possam ser organizados.

LEIA MAIS
Como criar os Comitês de Luta contra a Reforma e preparar a greve geral?