Grêmios realizam primeira passeata da Conlute em Duque de Caxias

7
Estudantes tomam as ruas do Centro de Caxias

No dia 11 de outubro, cerca de 200 estudantes saíram às ruas para protestar contra a corrupção e em defesa do passe-livre na cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O trânsito ficou congestionado por cerca de duas horas e por onde passavam, os estudantes, muitos com o rosto pintado, recebiam o apoio da população.

Com muita irreverência, os estudantes da Baixada carregavam faixas, cartazes e bandeiras, usavam adesivos e cantavam palavras de ordem contra o governo Lula e a corrupção, e detonavam o prefeito Washington Reis (PMDB) e os vereadores, que aprovaram, na calada da noite, a Lei da Bilhetagem. Esta lei estabelece 60 passes por mês aos alunos, ao invés do passe ilimitado, onde o acesso ao ônibus é feito mediante a carteira escolar.

Conlute já é realidade em Caxias!
A Juventude do PSTU, junto com os grêmios e Centros Acadêmicos ligados à Conlute (Coordenação de Luta dos Estudantes), foi linha de frente na construção da passeata, indo nas escolas conversando com os grêmios e mobilizando o conjunto dos alunos. Diferentemente dos caras de pau da UJS-PCdoB, que estão na direção da UEDC (União dos Estudantes de Duque de Caxias) há dois anos, longe da base e sem organizar nada na cidade; e do P-SOL, que prioriza atividades que alçam a candidatura de Heloísa Helena em 2006, secundarizando a luta direta.

Os estudantes encerraram a passeata fechando a rua em frente a Câmara de Vereadores, denunciando os políticos picaretas e exigindo uma audiência pública para rediscutir a Lei da bilhetagem, o que foi atendido.

No final do ato, os estudantes se sentiam vitoriosos. Agora pretendem mobilizar para a próxima passeata e reconquistar o passe-livre. A Conlute em Caxias já é uma realidade.