Grêmios realizam primeira passeata da Conlute em Duque de Caxias

47
Estudantes tomam as ruas do Centro de Caxias

No dia 11 de outubro, cerca de 200 estudantes saíram às ruas para protestar contra a corrupção e em defesa do passe-livre na cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O trânsito ficou congestionado por cerca de duas horas e por onde passavam, os estudantes, muitos com o rosto pintado, recebiam o apoio da população.

Com muita irreverência, os estudantes da Baixada carregavam faixas, cartazes e bandeiras, usavam adesivos e cantavam palavras de ordem contra o governo Lula e a corrupção, e detonavam o prefeito Washington Reis (PMDB) e os vereadores, que aprovaram, na calada da noite, a Lei da Bilhetagem. Esta lei estabelece 60 passes por mês aos alunos, ao invés do passe ilimitado, onde o acesso ao ônibus é feito mediante a carteira escolar.

Conlute já é realidade em Caxias!
A Juventude do PSTU, junto com os grêmios e Centros Acadêmicos ligados à Conlute (Coordenação de Luta dos Estudantes), foi linha de frente na construção da passeata, indo nas escolas conversando com os grêmios e mobilizando o conjunto dos alunos. Diferentemente dos caras de pau da UJS-PCdoB, que estão na direção da UEDC (União dos Estudantes de Duque de Caxias) há dois anos, longe da base e sem organizar nada na cidade; e do P-SOL, que prioriza atividades que alçam a candidatura de Heloísa Helena em 2006, secundarizando a luta direta.

Os estudantes encerraram a passeata fechando a rua em frente a Câmara de Vereadores, denunciando os políticos picaretas e exigindo uma audiência pública para rediscutir a Lei da bilhetagem, o que foi atendido.

No final do ato, os estudantes se sentiam vitoriosos. Agora pretendem mobilizar para a próxima passeata e reconquistar o passe-livre. A Conlute em Caxias já é uma realidade.