Estudantes lotam novamente a Câmara e Passe-livre é aprovado em Natal

23

Projeto da vereadora Amanda Gurgel foi aprovado por unanimidade

Estudantes e trabalhadores de Natal conquistaram uma importante vitória na tarde desta quarta-feira (dia 2). Após muita luta e pressão da juventude, o projeto de lei do Passe-livre (nº98/2013), que institui a gratuidade no transporte público da cidade para todos os estudantes, foi aprovado na Câmara de Natal. Dos 29 vereadores, vinte e oito votaram a favor do projeto de autoria da vereadora Amanda Gurgel (PSTU), em parceria com os vereadores Sandro Pimentel e Marcos Antônio, do PSOL. Apenas uma ausência foi registrada na sessão.

A juventude lotou novamente as galerias da Câmara para acompanhar a votação da proposta e reivindicar sua aprovação pelos vereadores. Do lado de fora do prédio, muitos outros estudantes e trabalhadores animavam a forte mobilização com uma batucada e palavras de ordem. Ao término da sessão, eles seguiram em passeata pelas ruas do centro de Natal. “Esse é o primeiro passo para uma vitória histórica da juventude e da classe trabalhadora. A conquista do passe livre para os estudantes é a prova de que as vitórias só são possíveis com o povo nas ruas”, comemorou a professora e vereadora do PSTU, Amanda Gurgel.

A aprovação do Passe-livre é fruto das fortes mobilizações realizadas pelos estudantes e trabalhadores em Natal. Desde junho, quando milhões de pessoas foram às ruas protestar em todo o Brasil, a reivindicação pelo Passe-livre no transporte ganhou força e destaque. Seguindo o caminho das lutas que já conquistaram a gratuidade em 14 cidades, os estudantes e trabalhadores de Natal mostraram que a mobilização organizada é capaz de arrancar grandes vitórias.

O projeto de lei foi aprovado em primeira votação. Na próxima terça-feira, dia 8, a proposta será votada em segunda discussão. Em seguida, o Passe Livre segue para a sanção ou veto do prefeito Carlos Eduardo (PDT). Os estudantes já avisaram que irão continuar mobilizados até que o direito à gratuidade no transporte seja sancionado e vire realidade.