Em São José dos Campos, Emicida visita Pinheirinho e faz homenagem durante show

14

Fotos Tanda Melo

Em São José dos Campos (SP), no último sábado, dia 22, antes do show que realizaria no Sesc, o rapper Emicida visitou o terreno da antiga ocupação Pinheirinho. Emicida foi ao local a convite do advogado e liderança das famílias do Pinheirinho Toninho Ferreira.

Dois anos depois, o artista que escreveu a música “Dedo na Ferida” logo após a desocupação, encontrou o terreno abandonado, acumulando mato e lixo e se mostrou indignado.

Isso mostra a pobreza de espírito da burguesia desse país. Eles preferem o pobre na chuva, com fome, com as crianças na rua. Isso aqui é uma vergonha pra sociedade brasileira. Cadê a função desse lugar agora?”, disse.

Emicida, que também tem origem pobre e já sofreu a violência policial e viu sua casa derrubada, falou da luta por moradia no país e da luta do Pinheirinho.

Tem uma grande distorção na sociedade brasileira que é a expressão ‘sonho da casa própria’. Casa própria não pode ser um sonho. Tem de ser uma realidade, é o básico”, disse.

“O Pinheirinho se torna um ícone dentro da nossa realidade por que mostra que o povo permanecendo e lutando unido, a gente pode conseguir conquistas. E uma batalha longa, não é fácil, mas estamos juntos. O Pinheirinho é um exemplo não só para as pessoas que conseguiram suas casas, mas para todas as famílias que lutam por igualdade social no Brasil. É um grande exemplo de luta e da força popular. Uma inspiração pra todos nós”, afirmou.

Faixa é colocada no palco
No show no Sesc, Emicida pegou a faixa dos moradores “Somos todos Pinheirinho” e colocou no palco. Depois fez um fala em defesa do povo sem teto e dos moradores do Pinheirinho.

Ganhei essa faixa de um parceiro do Pinheirinho e quero pedir muito barulho pra eles. Esse é o verdadeiro exemplo de luta. Eu estou aqui por isso: por causa de um povo unido que luta, trabalhando, dedicando sua energia por um ideal e bate de frente com tudo que esse sistema faz”, disse.

A faixa ficou lá durante todo o show. Depois quando fomos buscar, ele disse que iria levar com ele. Levou também cartazes e adesivos da comemoração de 10 anos de Pinheirinho”, contou Toninho Ferreira.

É de artista assim, que se posiciona, que tem lado, que não tem medo de defender o que o povo precisa. Emicida é parceiro e prometeu que vai voltar. Vamos marcar a data. A periferia agradece”, disse Toninho.

Dia 26, moradores comemoram 10 anos do início da luta
Na próxima quarta-feira, dia 26, a luta do Pinheirinho completa 10 anos. Para marcar a data do início da ocupação e da luta por moradia, os moradores realizarão um dia de atividades.

Às 9h, haverá um encontro simbólico em frente ao terreno da antiga ocupação. Às 17h, será realizado o ato político com a presença dos moradores e apoiadores da luta por moradia, na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Campo dos Alemães, onde as famílias ficaram abrigadas após a violenta desocupação, em 2012.

VISITE o blog do PSTU Vale