Em meio à crise política, Dilma impõe mais ajuste fiscal

    33

    O Governo Dilma (PT) anunciou mais um corte extra de R$ 21,2 bilhões no orçamento de 2016. Mais uma vez, os serviços essenciais ao povo brasileiro são as principais vítimas da retirada de recursos do governo do PT para garantir o pagamento da dívida pública aos banqueiros. 



    Foi tesourado da saúde R$ 2,3 bilhões que passou de R$ 90,34 bilhões para R$ 87,98 bilhões. Já a verba da Educação caiu em R$ 4,2 bilhões, de R$ 34,35 bilhões para R$ 30,15 bilhões.

    Em meio à crise política e com a possibilidade real de impeachment, a presidenta não mede esforços para mostrar ao grande empresariado e aos banqueiros que, se permanecer no governo, seguirá aplicando à risca o projeto de jogar nas costas dos trabalhadores a conta da crise econômica, garantindo assim a margem de lucro dos ricos e poderosos. 

    Esta tem sido a jogada do PT e seus aliados: chantageia os ativistas para apoiar o seu governo em nome da democracia, ao mesmo tempo que aprofunda a sua política econômica de atender aos interesses dos grandes emrpesários e banqueiros, aplicando, dia após dias, uma sequência de golpes contra o serviço público e os direitos dos trabalhadores. E tudo isso tá sendo feito pelo PT, pelo Congresso Nacional e pelos partidos que estão a frente dos governos e prefeituras! É preciso que a classe trabalhadora mobilizada coloque todos eles pra fora! A classe trabalhadora precisa tomar em suas mãos a tarefa de botar essa corja toda para fora e derrotar também o ajuste fiscal. FORA TODOS ELES! 

     

    Acompanhe Zé Maria no facebook 

     

     

    Post author