Declaração do PSTU e PSOL sobre o 2 de julho na Bahia

29
Bloco do PSTU no cortejo de 2010
Foto: Raíza Rocha

2 de Julho é dia de luta: Lutar contra os governos de ACM Neto, Wagner e Dilma! Jovens e trabalhadores em luta, a saída é pela Esquerda!

Mais uma vez diante de nós se avizinha o 2 de Julho. O dia em que se comemora a independência da Bahia e a batalha que foi dada pela libertação do nosso país da opressão e dominação colonial de Portugal. É também o 2 de Julho, o dia em que os movimentos sociais, os sindicatos, os partidos da esquerda e os trabalhadores em geral tomam as ruas do centro de Salvador para lutar, ainda hoje, por uma segunda e verdadeira independência, pois de modo algum pode ser livre o estado e o país cujo o povo ainda sofre com injustiças sociais tamanhas. A burguesia e a elite brasileira, herdeira dos antigos senhores de engenho e submissa ao imperialismo, é responsável pelo roubo das riquezas do Brasil e a exploração do nosso povo. Esses setores encontram-se nesse momento acuados, assustados com a inesperada explosão de manifestações e a multidão de jovens indignados que tomou as ruas do Brasil nesse mês de junho.

 
A jornada de mobilizações no mês de junho de 2013 já entrou para história.  Não foi a seleção e a Copa das Confederações ou o carnaval, mas a juventude brasileira que deu um verdadeiro espetáculo e despertou a atenção do mundo. O espetáculo das ruas tomadas por milhões sacudiu o país, transformando indignação em ação, desafiando a dura repressão dos policiais militares e questionando os governos e as velhas instituições corruptas do sistema politico brasileiro, como o congresso nacional. Após 10 anos de governo, o PT, outrora portador dos sonhos de mudança dos jovens e trabalhadores, segue apostando em uma política econômica neoliberal que tem contribuído para tornar o Brasil um dos países mais desiguais do mundo. A fábula dos grandes eventos, a Copa e as Olimpíadas, que gerariam benefícios para a população transformou-se em pesadelo diante da absurda contradição entre os estádios majestosos e as escolas, hospitais e serviços públicos cada vez mais sucateados. A copa da FIFA, das empreiteiras e das multinacionais, é também, por outro lado, a copa das remoções, das obras superfaturadas, das privatizações, da corrupção. Essa copa de fato não é do povo.
 
Por todo o Brasil somos parte dessa enorme multidão que tem ocupado as ruas, praças e avenidas. Compreendemos que o sentimento apartidário e os gritos de “sem partidos” expressam algo muito progressivo de rechaço a tudo o que está ai, a roubalheira geral dos políticos, a corrupção generalizada, o oportunismo eleitoreiro da politica brasileira e por fim a desilusão e decepção de milhões de brasileiros com a traição do PT, que se transformou em um partido da “ordem”. Felizmente a esquerda brasileira não se resume ao destino seguido pelo PT. Nas campanhas salariais, nas greves, nos canteiros de obra, nas Universidades, no interior dos movimentos populares e de luta contra as opressões, na luta por moradia e terra, existe uma militância de esquerda que não se vendeu por cargos, que não abriu mão da defesa dos trabalhadores. Por isso resistimos às ações dos provocadores e infiltrados que tem se inserido nas mobilizações para atacar a esquerda socialista, inclusive tentando fracionar os movimentos sociais.
 
Para enfrentar esses governos que nada fazem pela melhoria da vida do nosso povo que nós do PSTU e do PSOL fazemos um chamado para um 2 de Julho de luta. Nossos partidos estarão presentes e convocamos todos os lutadores para juntos mostrarmos o tamanho de nossa indignação e da nossa disposição de lutar. Para que os governantes não mais duvidem da força dos jovens e trabalhadores baianos em luta.
 
 
– Por um 02 de julho de luta contra os ataques de Neto, Wagner e Dilma!
 
-05 de junho: Venha para plenária sindical da esquerda classista e socialista. (Auditório do Sintel)
 
– 11 de julho: Dia nacional de luta com paralisações, greves e atos nas ruas!
 
-Todo apoio às manifestações! Contra a criminalização e a repressão policial!
 
-Menos dinheiro para Copa, mais dinheiro para saúde, transporte e educação!
 
-Aumento dos salários para compensar a inflação!
 
-Municipalização do transporte coletivo de Salvador! Pelo fim do SETPÂncoraS!
 
-Congelamento do preço dos alimentos e das tarifas públicas!
 
 
 
Salvador, 30 de junho de 2013.