Cunha já vai tarde! Fora todos eles!

126
Cunha preside a Câmara dos Deputados
Ag Brasil

Afastamento é pouco. Cassação e prisão imediata do bandido Eduardo Cunha

Mais de seis meses depois da revelação das contas de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na Suíça, o ministro do Supremo Tribunal Federal e relator do processo da Lava Jato, Teori Zavascki, finalmente determinou o afastamento do presidente da Câmara na manhã desta quinta-feira, 5. Eduardo Cunha não perdeu o cargo de deputado nem o foro privilegiado, mas deixa a presidência da Casa, posição que vinha se utilizando sistematicamente para barrar seu processo no Conselho de Ética.

Cunha é reu no STF por corrupção e lavagem de dinheiro. Zavaski concedeu liminar com base no pedido de afastamento realizado pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, realizado em dezembro. Nesse pedido, Janot elenca11 medidas que Cunha, descrito como “delinquente”, teria tomado para se manter no cargo, como manobras e intimidações contra outros parlamentares, advogados e testemunhas para impedir o avanço das investigações.

A medida é uma vitória, mas ainda é pouco e vem tarde. E se a intenção for evitar o constrangimento da presença de Cunha num futuro governo Temer, não deve surtir o efeito desejado. Quem substitui Cunha é o seu aliado, o deputado Waldir Maranhão (PP-MA), também investigado pela Lava Jato e que, para quem não se lembra, votou contra o impeachment de Dilma na Câmara. E se Cunha resolve falar tudo o que sabe num possível acordo de delação, a República vem abaixo, como comentam seus aliados.

Cunha é a cara desse Congresso
O corrupto Eduardo Cunha é odiado pela população, os trabalhadores e os setores oprimidos. Não é por menos. Além de corrupto, Cunha esteve à frente da lei das terceirizações, além de ser ferrenho opositor aos direitos das mulheres, da juventude negra e dos LGBT’s. Sua vida política é marcada por denúncias de corrupção (leia mais aqui) e, antes mesmo de chegar à presidência da Câmara, já era conhecido como um notório bandido.

Eduardo Cunha só permaneceu tanto tempo no cargo pelo apoio recebido tanto pelo PT quanto pelo PSDB. Em 2015, com o envio do pedido de impeachment à Câmara, Cunha foi paparicado pelos tucanos e por petistas. Lula chegou a viajar a Brasília para convencer os deputados de seu partido a não votarem contra Cunha. O acordo tácito durou até explodir, momento no qual Cunha aceitou e tocou em frente o impeachment.

O presidente da Câmara, porém, não é exceção. Eduardo Cunha é a cara desse Congresso Nacional de picaretas. Nada menos que 60% dos deputados estão envolvidos em algum tipo de crime, de corrupção a homicídio.

Cassação e prisão para Cunha! Fora todos eles!
Afastar é pouco. Eduardo Cunha deve ser definitivamente cassado e preso por seus crimes, assim como todos os envolvidos em corrupção. Deveria ter seus bens confiscados para devolver pelo menos parte de tudo aquilo que roubou do povo. 

Se Dilma e o PT apoiaram Cunha e salvaram sua pele até quando puderam, Temer é aliado do presidente da Câmara de longa data. São todos iguais. É preciso botar para fora todos eles. É cada vez mais urgente uma greve geral para colocar para fora Dilma, Temer, Cunha e esse Congresso Nacional corrupto, financiado pelas grandes empresas e empreiteiras, exigindo eleições gerais já, para todos os cargos.