Após demitir Celião, General Motors suspende diretor Alex Cabelo

Vamos nos mobilizar contra os ataques da montadora à organização sindical

Dois dias depois de ter demitido arbitrariamente o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Célio Dias da Silva, o Celião, a General Motors suspendeu o também diretor Alex da Silva Gomes, o Cabelo. Com isso, a montadora confirma ainda mais sua política de perseguição e ataque ao direito de livre organização sindical.

A suspensão de Cabelo será por 15 dias e, assim como foi com Celião, acontece após as assembleias pela Campanha Salarial da categoria e que colocaram em discussão as mobilizações contra a aplicação da reforma trabalhista do governo Temer.

Essa afronta da GM à categoria metalúrgica merece todo repúdio do movimento sindical brasileiro, por se tratar de um evidente caso de desrespeito àqueles que se mantêm na linha de frente das lutas em defesa dos direitos da classe trabalhadora.

O país vive um momento em que o governo tenta fragilizar os sindicatos no país para dar continuidade à sua política de desmonte dos direitos trabalhistas. É preciso que todo movimento sindical se una para barrar esse grave ataque e cumpra seu papel de legítimos representantes dos trabalhadores.

Vamos nos mobilizar para que a General Motors cancele imediatamente a suspensão do companheiro Cabelo e reintegre o dirigente Celião. Esta luta é de todos nós.

LEIA TAMBÉM
General Motors demite diretor sindical arbitrariamente