Ameaças não vão calar a vereadora Amanda Gurgel

71
Amanda Gurgel em sessão na Câmara

Em nota, mandato da vereadora denúncia ameaças de vereadores contra Amanda Gurgel

A sessão do dia 30 de outubro na Câmara Municipal demonstrou que o Prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, governa a cidade defendendo os interesses dos empresários. Particularmente, os do Seturn e orienta sua bancada de vereadores a votar em defesa dos empresários do transporte. Foi por isso que ficaram conhecidos como a “bancada do Seturn”.
 
A opinião política da vereadora Amanda Gurgel (PSTU) no vídeo postado na internet recebeu o ódio e a represália destes vereadores, que desfilaram calúnias e até ameaçaram a integridade física da professora.Tudo isso ocorreu porque 12 vereadores apresentaram uma “emenda” à proposta do Prefeito Carlos Eduardo Alves, cuja venda de passagens de ônibus seria feita pela Prefeitura, e não mais pelo Seturn.
 
A proposta, que foi resultado da luta e da ocupação da Prefeitura pelo Sitoparn em julho de 2013, foi votada por unanimidade na Câmara no dia 2 de outubro e seria votada definitivamente anteontem. Entretanto, foi neste momento que apareceu a “misteriosa emenda”, que devolvia para o Seturn a venda de passagens e garantia à Prefeitura apenas “fiscalização”.
 
Depois de desmascarada a “bancada do Seturn” e realizada a ocupação da Câmara pelo Sitoparn, no dia 29 de outubro, a emenda foi refeita, dando o controle da venda à Prefeitura (medida correta), mas permitindo uma brecha para que a Prefeitura repasse ao Seturn a venda de passagens.
 
O voto da vereadora Amanda Gurgel (PSTU) foi a favor da proposta, mesmo sabendo que ela deixa a brecha para o Seturn continuar mandando na cidade. O voto foi em respeito aos companheiros do Sitoparn, sindicato dos alternativos, que estavam defendendo a proposta.
 
Ameaças contra a vereadora
Quanto à polêmica virulenta sobre a “bancada do Seturn” e suas ameaças contra a vereadora Amanda Gurgel, o mandato da professora e o PSTU destacam que não tem medo de represálias, seja elas quais forem. A vereadora e seu partido vão continuar cumprindo o papel de denunciar a submissão do Prefeito e da maioria da Câmara aos interesses dos ricos e poderosos de Natal.
 
Amanda foi “acusada” de ser da “bancada do Sitoparn”, o sindicato dos alternativos. Para a vereadora e o PSTU, é motivo de orgulho pertencer à bancada dos trabalhadores, dos sindicatos e dos estudantes, em oposição frontal à bancada dos ricos e poderosos.
 
O mandato da professora Amanda não irá se intimidar com as ameaças da bancada do Seturn. Seguirá denunciando qualquer um que legisle a favor dos ricos e contra os trabalhadores e a população humilde de Natal.
 
Natal, 31 de outubro de 2013.
Mandato da Vereadora Amanda Gurgel (PSTU)
Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU)