ABC: Garis dobram os patrões com união e organização!

95
Foram 8 dias de muita coragem e luta

Greve venceu patrões, prefeitos e a direção pelega do sindicato

Após oito dias de muita coragem e luta, a greve dos garis no ABC (SP) chega ao fim com a categoria de cabeça erguida por ter dobrado os patrões, juiz e prefeitos mesmo sem o apoio da direção do sindicato, que traiu vergonhosamente a luta.
 
A greve conquistou 10% de reajuste, abono de R$300, pagamento dos dias parados (cerca de seiscentos reais) e estabilidade de 6 meses. Mas a principal conquista foi a organização das comissões independentes e a unidade entre os trabalhadores de diferentes empresas e municípios, que deu força para seguir em frente! Por isso, a greve acabou, mas a organização e união que foram conquistados são patrimônios da categoria.
 
E os prefeitos, estão do lado de quem?
Os prefeitos poderiam muito bem ter resolvido a situação antes de chegar neste ponto, obrigando as empresas a atenderem as reivindicações dos trabalhadores, que passam sol e chuva mantendo a cidade em ordem. Os prefeitos não podem ser coniventes com as péssimas condições de trabalho e salários dos garis. A terceirização da limpeza na cidade é só para beneficiar esses patrões, sendo que os garis poderiam ser funcionários das próprias prefeituras, não ficando na mão desta máfia.
 
Somos todos garis!
A vitória dos garis do Rio de Janeiro e agora no ABC mostrou o caminho para todos os trabalhadores brasileiros: só com luta há conquistas! Quando os trabalhadores se unem, não tem patrão e nem governo que segure!
 
O PSTU luta contra as injustiças do nosso país, como os milhões que vão para a copa enquanto as condições de vida dos trabalhadores são tão difíceis. Por isso, nos colocamos a serviço dessa luta e vemos os garis do ABC como um exemplo que fortalece todos os trabalhadores brasileiros na luta contra os ricos e poderosos.
 
Precisamos de Trabalhadores de Luta no Sindicato! Fora Pelegada!
A direção do sindicato fez um papel vergonhoso, abandonando os trabalhadores no meio da luta. Mas os trabalhadores não ficaram parados e criaram comissões, elegeram representantes em cada base, organizando a greve mais poderosa que os garis do ABC fizeram em muitos anos.
 
É preciso juntar as comissões de greve de cada cidade e organizar uma chapa de oposição de todo o ABC, nascida da luta e da base pra retomar o sindicato para as mãos dos trabalhadores, pois um sindicato de luta é muito importante para a organização da categoria e para conquistar ainda mais vitórias!